Envie mensagem ao Congresso pedindo a aprovação da recomposição salarial, com implementação em 2023 e sem absorção dos quintos

Compartilhe

O Sitraemg orienta os servidores e as servidoras do Judiciário Federal a enviarem mensagem aos deputados e senadores defendendo a aprovação urgente do PL 2441/2022, com implementação integral da recomposição salarial em 2023 e sem absorção dos quintos.

O projeto está pautado para a sessão plenária da Câmara dos Deputados da manhã quarta-feira desta quarta-feira, 21 de dezembro. Se aprovada, passará ainda por vatação em segundo turno e, posteriormente, também no Senado Federal.

Confira o vídeo do coordenador geral do Sitraemg Paulo José da Silva:

O presidente da Câmara Arthur Lira (PP/AL) está jogando pesado com os servidores.

Atua pela implementação da recomposição salarial em três anos, indo além da proposta inicial do Supremo Tribunal Federal (STF), que prevê a incorporação aos salários dos servidores em dois anos.

0d2a515d-28c2-4729-ad0a-12e65ab45448
O coordenador geral do Sitraemg Lourivaldo Duarte, nesta quarta-feira, 21 de dezembro, na Câmara dos Deputados
53a2afbd-bd76-452d-842a-fa3eeb6b8246
O deputado Ricardo Silva (PSD/SP), 3º a partir da esquerda, recebendo ontem (terça-feira, 20), os coordenadores do Sitraemg Carlos Wagner, Paulo José da SIlva, a filiada Paula Meniconi, e o também coordenador Marcus Vinicius

Além disso, quer que sejam absorvidos no percentual de 18% de recomposição salarial os valores a que os servidores têm direito em decorrência do passivo dos quintos.

A caravana do Sitraemg que se encontra em Brasília (DF) está realizando intenso trabalho de mobilização no Congresso, juntamente com a Fenajufe, buscando reverter esse ataque aos direitos da categoria intentado por Lira.

Integram a caravana do sindicato os coordenadores Paulo José da Silva, Lourivaldo Duarte, Carlos Wagner Melo Franco e Marcus Vinícius Félix da Silva.

Leia mensagem abaixo e, em seguida, clique ENVIAR.

    Senhor(a) Parlamentar,

    Tivemos nosso último reajuste em 2016, através da lei 13.317/2016. Ao longo de seis anos, acumulamos perdas salariais de quase 40%.

    Está para ser votado na Câmara, e posteriormente no Senado, o PL 2441/2022, da nossa recomposição salarial.

    A proposta original fixa um índice de 18%, a ser implementado em quatro parcelas, sendo duas em 2023 e duas em 2024.

    A implementação da recomposição em dois anos já seria bastante desfavorável à nossa categoria, pois ficaria muito longe de corrigir a nossa defasagem salarial.

    E o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP/AL), ainda busca nos prejudicar ainda mais.

    Quer estender o prazo de implementação da nossa recomposição para três anos.

    E, ainda por cima, quer que a proposta absorva os valores a que temos direito em decorrência do passivo dos quintos.

    Trata-se de uma crueldade para com a nossa categoria, ao tentar postergar ainda mais a correção das nossas perdas salariais, e também de um ataque feroz a um direito adquirido, relativo ao passivo dos quintos.

    Diante do exposto, reivindicamos a V. Exa. o apoio e o voto pela aprovação do PL 2441/2022, com implementação integral da nossa recomposição salarial em 2023 e sem a absorção do passivo dos quintos.

    Desde já, os nossos agradecimentos.

    Servidor(a) do Judiciário Federal.

    [recaptcha]

     

    Assessoria de Comunicação
    SITRAEMG

    Compartilhe

    Veja também

    Pessoas que acessaram este conteúdo também estão vendo

    Busca

    Notícias por Data

    Por Data

    Notícias por Categorias

    Categorias

    Postagens recentes

    Nuvem de Tags