BRASÍLIA Sitraemg reforça pedido de reunião com a ministra Rosa Weber

Compartilhe

Em 14 de agosto, o Sitraemg encaminhou ofício à ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, solicitando uma audiência. A correspondência reforça o pedido de reunião para discutir a antecipação da parcela da recomposição salarial dos servidores do PJU de 2025 para 2024.

A primeira solicitação foi enviada por ofício dirigido à ministra em 17 de julho.

A recomposição salarial foi garantida aos servidores nos termos da Lei nº 14.523/2023. A norma estabelece a recomposição de 19,25% divididos em três parcelas anuais, sempre em 1º de fevereiro: 6%, em 2023; 6%, em 2024; e 6,13% em 2025.

A primeira parcela da antecipação foi incorporada aos vencimentos dos servidores do Judiciário Federal em fevereiro deste ano. Se o pedido de antecipação for atendido, as duas parcelas restantes, previstas para fevereiro de 2024 e de 2025, serão acrescidas no ano que vem.

Nos últimos meses o Sitraemg buscou apoio das cortes superiores (STF, TRT3, TRF6 e TRE-MG) para que os órgãos do Poder Judiciário incluíssem a antecipação nas propostas orçamentárias ao Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO) até o dia 11 de agosto.

Esse era o prazo-limite para que inclusão no Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2024 (PLOA 2024). Também foram feitas gestões junto a deputados e senadores pedindo apoio à luta pela antecipação.

Como a inclusão na PLOA 2024 não foi possível, o sindicato segue mobilizando para que a recomposição seja antecipada por caminhos alternativos.

Leia mais:

Sindicato vai ao STF defender a antecipação da recomposição salarial

Abaixo-assinado pleiteia antecipação da 3ª parcela da recomposição salarial

Assessoria de Comunicação
Sitraemg

Compartilhe

Veja também

Pessoas que acessaram este conteúdo também estão vendo

Busca

Notícias por Data

Por Data

Notícias por Categorias

Categorias

Postagens recentes

Nuvem de Tags