Sitraemg disponibiliza abaixo-assinado por flexibilidade na regulamentação do teletrabalho no TRT3

Compartilhe

O Sitraemg está disponibilizando um abaixo-assinado virtual pedindo flexibilização na regulamentação do teletrabalho no TRT3, para que servidores (as) não sejam tão penalizados.

Acesse aqui o abaixo-assinado.

O pedido busca apoio à flexibilização das regras do teletrabalho no Tribunal para sensibilizar a administração sobre o tema.

Para o Sitraemg, o TRT3 deveria adotar uma interpretação flexível da Resolução 481/22 do CNJ, que limitou em 30% o percentual de servidores (as) em teletrabalho.

Com isso, por exemplo, seria possível manter o rodízio de servidores (as) em trabalho híbrido, conciliando trabalho presencial e remoto, cumprindo os limites do CNJ.

Mobilização

No TRT3, a realização do abaixo-assinado é uma das iniciativas do Sitraemg por um entendimento da Resolução do CNJ que não penalize tanto os (as) servidores (as).

Outra medida, ainda em relação ao TRT3, é a realização de uma manifestação no dia 9 de março, quinta-feira, em frente ao prédio da Av. Getúlio Vargas, em Belo Horizonte. Neste dia acontece a sessão do Pleno do Tribunal.

A mobilização da categoria contra a imposição do limite de 30% dos (as) servidores (as) em teletrabalho, entretanto, é nacional. E o sindicato, junto a outras entidades, vem adotando medidas diretamente em relação ao CNJ.

Em 8 de fevereiro, o Sitraemg participou de uma manifestação em Brasília em frente ao Conselho, cobrando mais democracia nas decisões do Órgão. Leia mais aqui.

E em 20 de janeiro, o Sitraemg pediu participação no Procedimento de Controle Administrativo do Conselho que definiu este limite. Leia mais aqui

Assessoria de Comunicação
Sitraemg

Compartilhe

Veja também

Pessoas que acessaram este conteúdo também estão vendo

Busca

Notícias por Data

Por Data

Notícias por Categorias

Categorias

Postagens recentes

Nuvem de Tags