Diretoria do SITRAEMG e o trabalho para NS dos técnicos

O SITRAEMG abraçou a causa dos Técnicos Judiciários pelo Nível Superior desde o início do mandato da atual Diretoria. Já na primeira assembleia que realizou, no dia 7 de junho de 2014, exatamente sete dias depois de assumir a Direção, colocou em votação, e foi aprovada, a proposta de criação do Núcleo de Técnicos Judiciários da base da entidade. Foi a segunda entidade sindical da base da Fenajufe a tomar tal decisão – o primeiro foi o sindicato do Rio de Janeiro – e a primeira a defender publicamente o NS e a sobreposição para os Técnicos.

Além disso, abriu espaços no site, para publicação de artigos dos técnicos a respeito do assunto, em em sua sede, para reuniões do segmento, inclusive para debater sobre emendas ao PL 7920/15 (da reposição salarial, que se transformaria em PLC 28/15 no Senado e acabaria aprovado, mas vetado por Dilma).

A partir do diálogo com os técnicos, o SITRAEMG levou e conseguiu a aprovação, na XIX Plenária Nacional da Fenajufe (em outubro de 2015), do anteprojeto de lei do NS que, imediatamente, foi protocolado no Supremo Tribunal Federal com pedido de envio ao Congresso Nacional. E a reivindicação já foi discutida no STF em, pelo menos quatro reuniões: três delas com o diretor geral Amarildo Vieira de Oliveira, e por último, com a ministra Carmen Lúcia, poucos dias antes de ela assumir a Presidência do Órgão. Na reunião com a ministra, este foi o primeiro item discutido. E vários ofícios já foram lá protocolados cobrando o envio urgente do anteprojeto do NS ao Congresso.

Para provar tais ações, o SITRAEMG fez um compilado de matérias em que sua atual Diretoria tem se posicionado e lutado pela bandeira do Nível Superior (NS) para Técnicos.

A diretoria também publicou artigos sobre o tema, como esse abaixo:

A diretoria também publicou artigos sobre o tema, como esse abaixo: