XXIII Plenária da Fenajufe repudia condenação ao Sintrajufe-MA

Compartilhe

Os (as) delegados (as) à XXIII Plenária da Fenajufe aprovaram uma moção de repúdio a uma decisão do Tribunal de Justiça do Maranhão.

O TJ condenou o Sintrajufe-MA a indenizar um magistrado denunciado pela prática de nepotismo na Justiça Trabalhista do estado. Na sentença, o Tribunal de Justiça impôs uma indenização de R$ 3 milhões.

Os presentes à Plenária reivindicaram que a Fenajufe disponibilize sua assessoria jurídica para apoiar o sindicato maranhense.

Além disso, os presentes requereram que a federação utilize o seu site e outros meios de comunicação para denunciar a condenação. Iniciativa que poderá ser replicada pelos demais sindicatos da base da Fenajufe.

O Sitraemg manifestou seu repúdio a essa decisão, fazendo coro a outros sindicatos do país.

A sentença contra o sindicato maranhense foi entendida pelos presentes como um ataque ao movimento sindical.

Homenagem ao companheiro Paulo Rios

Esse caso diz respeito a uma denúncia contra a prática de nepotismo na Justiça Trabalhista do Maranhão, no final dos anos 1990.

O então diretor da Fenajufe e do sindicato local Paulo Rios esteve à frente da campanha do sindicato que denunciou um magistrado pela prática ilegal. Rios foi severamente perseguido por isso, sendo demitido injustamente, permanecendo fora do Poder Judiciário Federal por 11 anos, até que conseguiu ser reintegrado.

Atualmente residente em São Paulo, Paulo Rios foi homenageado pelos presentes, por seus companheiros e companheiras de trajetória e de luta.

Assessoria de Comunicação

Sitraemg

Compartilhe

Veja também

Pessoas que acessaram este conteúdo também estão vendo

Busca

Notícias por Data

Por Data

Notícias por Categorias

Categorias

Postagens recentes

Nuvem de Tags