Sitraemg se solidariza com dirigentes do Sindicato dos Metroviários de São Paulo por ameaças recebidas

Compartilhe

O Sitraemg manifesta sua total solidariedade à presidenta do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, Camila Lisboa.

Ela recebeu amaças de morte após a greve da categoria ocorrida nos dias 23 e 24 de março.

As promessas de tirar a vida da sindicalista chegaram-lhe em mensagens particulares via Instagram.

O Sitraemg solidariza-se, igualmente, com outros dirigentes do sindicato paulista que tiveram suas imagens atuando na greve e seus perfis de redes sociais veiculados por grupos bolsonaristas, com xingamentos e mensagens de ódio contra eles, a greve e a entidade sindical.

Por terem sido feitos via redes sociais, os ataques aos sindicalistas foram relatados em boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Crimes Cibernéticos, no dia 29 de março.

O Sitraemg, por fim, repudia os ataques cometidos contra os sindicalistas com a tentativa de cercear-lhes os direitos constitucionais à vida, previsto no artigo 5º da Carta Magna, à livre associação profissional ou sindical, inscrito no artigo 8º, e de greve, garantido no artigo 9º.

Isso posto, o Sitraemg pede rigorosa apuração dos crimes denunciados e a consequente punição dos autores apontados.

Assessoria de Comunicação
Sitraemg

 

Compartilhe

Veja também

Pessoas que acessaram este conteúdo também estão vendo

Busca

Notícias por Data

Por Data

Notícias por Categorias

Categorias

Postagens recentes

Nuvem de Tags