DG diz que TRT3 pagará passivos a servidores e magistrados até final do ano

Compartilhe

O TRT3 pagará os passivos consolidados dos servidores e magistrados. O crédito deve ser efetuado até o final do ano. A informação foi dada pelo diretor-geral do Tribunal, Carlos Athayde Viegas Valadares, em reunião com o Sitraemg, na terça-feira, 21 de novembro.

Representaram o sindicato os coordenadores Elimara Gaia e David Landau, além da advogada Letícia Kaufmann, da assessoria jurídica. Também esteve presente o filiado Henrique de Melo Coelho de Macedo, oficial de justiça da Justiça do Trabalho lotado em Belo Horizonte.

A advogada Letícia Kaufmann, a coordenadora Elimara Gaia, o filiado Henrique de Melo, David Landau e o diretor-geral do TRT3, Carlos Athayde

Segundo o diretor-geral, estão inclusos a URV (Unidade Real de Valor), o ATS (Adicional por Tempo de Serviço) e as diferenças de férias. Ao todo, serão contempladas cerca de 3 mil pessoas, entre servidores e magistrados, com valores diferenciados, em um total de aproximadamente R$ 40 milhões.

“Não vai zerar tudo, mas tudo que está calculado”, disse o diretor-geral, esclarecendo que não entram nesse rol de quitação passivos que estão ainda em fase de avaliação.

Reposição do quadro de oficiais de justiça

O diretor-geral informou que o preenchimento das vagas em aberto para o quadro de oficiais de justiça, neste ano, ficará restrita às seis nomeações já feitas.

Segundo disse, as demais nomeações, das 19 previstas no cronograma entregue para o Conselho Nacional de Justiça, ficarão para a próxima gestão. Ele explicou que as nomeações dependem de aprovação do Conselho Superior da Justiça do Trabalho.

A coordenadora Elimara Gaia defendeu que essa reposição seja feita com urgência, pois há uma defasagem muito grande de oficiais de justiça. Ela avalia que a defasagem, caso mantida, prejudicará a prestação jurisdicional e os próprios servidores. “A saúde dos oficiais de justiça, e de seus próprios grupos familiares, ficará comprometida”, alertou.

Elimara citou, como exemplo, os casos de Sete Lagoas e Contagem, onde há grande sobrecarga de trabalho.

Carlos Athayde disse reconhecer que existem locais com pessoas em sofrimento. “Só não tenho como solucionar tudo ao mesmo tempo”, afirmou.

Novos cargos

O DG disse que há dois temas importantes para o TRT3 em tramitação no Congresso Nacional, que merecem atenção. Um é a manutenção na Proposta de Lei Orçamentária (PLOA) da previsão da reposição de mais de 1.300 vagas para a Justiça do Trabalho de todo o País.

Outro é o PL 514/2015, que prevê a criação de 615 cargos para o TRT3 (330 de analista judiciário, 120 de analista judiciário, especialidade oficial de justiça, e 166 de técnico judiciário). O texto está na Comissão de Finanças e Tributação, aguardando a designação de relator.

Central de Mandados a serem cumpridos por via eletrônica

O diretor-geral afirmou que o trabalho dos oficiais de justiça vai ser bastante facilitado com a futura Central de Distribuição de Mandados passíveis de cumprimento por via eletrônica.

A proposta de criação da Central foi encaminhada para análise do Laboratório de Inovação e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Liods) do Tribunal. Não há previsão, entretanto, de quando a Central entrará em funcionamento.

O grupo de trabalho que está elaborando essa proposta foi constituído pela Portaria GP 318/2023. A coordenadora Elimara Gaia queixou-se do fato de o Tribunal não ter permitido a inclusão de representante do sindicato no GT.

Lap tops para assistentes de magistrados

O coordenador David Landau adiantou ao diretor-geral que o Sitraemg apoia e subscreve o pedido de fornecimento de lap tops para assistentes de magistrados que será encaminhado pelo Comitê de Priorização da Primeira Instância.

Nova gestão

O TRT3 terá como presidenta a desembargadora Denise Alves Horta, a Diretoria-Geral será ocupada pela servidora Patrícia Helena dos Reis. A futura administração, eleita em 19 de outubro, assume o Tribunal em 1º de janeiro.

Athayde informou que ele ocupará a direção da Secretaria de Inteligência e Polícia Institucional na próxima gestão, que substituirá a atual Secretaria de Segurança do Tribunal.

Assessoria de Comunicação
Sitraemg

Compartilhe

Veja também

Pessoas que acessaram este conteúdo também estão vendo

Busca

Notícias por Data

Por Data

Notícias por Categorias

Categorias

Postagens recentes

Nuvem de Tags